Retiro em Soledade: Ressignificando a espiritualidade a partir do silêncio, oração e contemplação

14 de Julho de 2018
Postado por: Cristine Maraga

Entre os dias primeiro e seis de julho, as Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora da fraternidade Jesus de Nazaré, de Soledade (PB) e Madre Bernarda, de João Alfredo (PE), realizaram o retiro Congregacional para realimentar a vocação, recriando o Carisma, bebendo da fonte de Deus Uno e Trino, comunidade de amor. O primeiro passo é reconstruir a vida, no caminho interior de conversão, neste processo de busca para alcançar a ressignificação no ser e fazer.

Na foto: Irmãs Silvia, Lourdes, Sueli e Eliane.

O retiro foi realizado no sítio Nossa Senhora Aparecida, propriedade de uma família amiga das Irmãs, afastado alguns minutos da cidade. Um espaço de silêncio e paz, quebrado apenas pelo canto dos pássaros e do vento. “A casa dispunha de uma capela aconchegante e iluminada, que nos convidava para estar em oração e contemplação. Foram dias de meditação para refletirmos nossa vocação e missão à luz do carisma congregacional”, conta a Irmã Silvia Melo.

Na foto: Capela do Sítio Nossa Senhora Aparecida.

A atividade contou com a assessoria de Ir. Lourdes Covatti, que conduziu as participantes para um clima orante e de silencio interior, necessários para a experiência de ouvir o Espírito. Os temas orientadores do retiro:

  • Unidade interior através do silencio, da contemplação e da oração;
  • O caminho do autoconhecimento segundo Santa Maria Bernarda;
  • Experiência de Oração Contemplativa para descobrir o rosto de Deus;
  • A entranhável Misericórdia de Deus em Santa Maria Bernarda para fortalecer o caminho de conversão;
  • Discípulas contemplativas da Palavra para viver com maior autenticidade a vocação e missão como franciscanas.

 

Na foto: Ir. Lourdes ornamentando o espaço na capela

“O retiro ajudou alimentar o processo pessoal de vida em ambiente de sincera oração, que levou revigorar a experiência de Deus e o conhecimento próprio, através da oração-contemplação de sua palavra e da vivência da misericórdia, abertas ao Espírito, fazendo acontecer o processo de reestruturação congregacional na vida pessoal e fraterna”, finaliza Ir. Silvia.

Compartilhe
esta notícia
Voltar