Leigos ALMABER: levando o carisma Franciscanos e de Santa Maria Bernarda para a sociedade

12 de Outubro de 2017
Postado por: Cristine Maraga

Esta quinta-feira, 12 de outubro, além de se comemorar os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, as Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora comemoram também o Dia do Leigo ALMABER (Associação de Leigos de Santa Maria Bernarda).  Leigos, são pessoas da comunidade, que passam por um processo com quatro níveis de formação e que seguem levando o carisma da congregação para a sociedade, para outros leigos. Levando adiante sua vocação batismal.

Ir. Estelita Tonial, assessora provincial Província Imaculada Conceição (RS), explica que os grupos de Leigos de Santa Maria Bernarda começaram a surgir há 17 anos, depois de uma ação do Papa João Paulo II, abrindo no carisma das congregações. “Devemos uma grande gratidão ao Papa João Paulo II, que no ano 2000 fez uma convocação grandiosa para todas as congregações do mundo inteiro, que era para que as congregações abrissem o seu carisma e a sua espiritualidade para os leigos, não deixando o carisma somente para dentro das congregações. Desde lá, assumimos como uma das nossas prioridades e estamos crescendo a cada dia. O leigo quando assume a sua missão como comprometido ele se apaixona por esse processo”, explica.

“São pessoas animadas pela espiritualidade de São Francisco de Assis e Santa Maria Bernarda, que integram a família franciscana e partilham a espiritualidade e missão das Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora. O projeto de vida é a experiência e expressão do amor misericordioso de Deus, amando a vida e as pessoas, seguindo os passos de Jesus Cristo na construção do reino de Deus. A missão dos leigos é na família – vivendo  e ensinando os valores cristãos;  na comunidade cristã – assumindo  ministérios conforme a necessidade da Igreja, colocando a serviço os dons que recebemos de Deus;  e na sociedade – atuando na construção da paz e da justiça, no exercício de obras de misericórdia, no trabalho e no testemunho da fé, construindo relações baseadas no amor e no diálogo”, comenta Irmã Marilene Persh, Assessora Provincial. 

“Nosso trabalho é resultado de uma ação das Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora, preocupadas com a escassez de vocações na vida religiosa, seguindo os ensinamentos da Igreja, optaram por convidar leigos a compartilhar com elas a espiritualidade e a missão. O leigo possui um compromisso enquanto batizado, como filho de Deus e pertencente à Igreja. O principal trabalho é dentro da família, depois no trabalho, com a profissão. É doar um pouco do nosso tempo e do nosso conhecimento para servir ao outro, ao irmão”, comenta Erminda Puentes, membro da coordenação geral ALMABER.

Atualmente existem cerca de 1400 Leigos de Santa Maria Bernarda, com aproximadamente 800 deles consagrados. O trabalho leigo está espalhado por diferentes estados e países, onde atuam também as Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora – duas Províncias na Colômbia, duas no Brasil, uma no Equador e uma na Áustria.

 

Leigos na Província Santa Clara (SC)

Regina Gomes Weinert, coordenadora Provincial dos Leigos da Província Santa Clara, comenta que no estado catarinense são aproximadamente 220 leigos, destes 70 são consagrados, os demais estão em formação.  Em 2002 iniciou o primeiro grupo de Leigos, na cidade de Canoinhas, dois anos depois houve a primeira consagração.

“É uma caminhada onde estamos trabalhando uma igreja em missão. Cada fraternidade tem seus momentos de oração, de fortalecimento espiritual, mas também temos ações e missões que variam desde um atendimento a idosos, a doentes, até a projetos assistenciais como para os Haitianos e na Área Indígena”, explica.

O que é ser Leigo? “Todos nós como batizados somos leigos e temos conosco a missão do seguimento de Jesus”.

 

Leigos na Província Imaculada Conceição (RS)

Odete Bedin Siqueira, coordenadora ALMABER da Província Imaculada Conceição, comenta que na província há cerca de 200 leigos, sendo 40 deles consagrados.  O trabalho dos leigos no Estado iniciou no ano de 2000 e aos poucos fomos crescendo. Hoje, conta com 15 fraternidades, incluindo uma no Amazonas, uma em Goiás e outra em Brasília.

“As nossas fraternidades se reúnem para oração, para formação, convivência e, também, os leigos estão engajados nas suas comunidades, nos trabalhos de pastoral e ajudando a comunidade, além da colaboração nos projetos que as Irmãs desenvolvem”, informa.

O que é ser Leigo? “Ser Leigo é ser a pessoa que se encanta com Jesus e com a Igreja, e faz da sua vida uma missão, que é o testemunho de vida fraterna, de servir ao próximo e de ser presença na família, trabalho e comunidade”. 

Compartilhe
esta notícia
Voltar